27 outubro, 2007

Apresento-vos

A minha filha!!!!
Pois é, parece que vem aí uma menina lindaaaaaaaaaaaa!
Não consigo deixar de olhar para ela... que narizinho...
Estou feliz!

21 outubro, 2007

Coisas da vida.

Há palavras que, vindas das pessoas que amo, tem o condão de me atirar para o fundo do poço.
Acabei de ouvir algumas delas.
Amanhã é novo dia, e espero conseguir levantar-me.
Tomara que a noite passe bem rápido e que o trabalho em cima da secretária aperte.

08 outubro, 2007

Em Fátima...


Já há algum tempo andava para ir a Fátima.
Quem me conhece sabe que, apesar de acreditar em Deus, não sou uma católica praticante, que discordo com muitas coisas da igreja católica, que não vejo a necessidade de me deslocar ao sítio "A" ou "B" para rezar. Agradeço a Deus a vida, a família, os amigos, o superar dos obstáculos, o pão, mas agradeço em silêncio. Desta vez assim não aconteceu.
Em Julho a minha sogra (devota de Nossa Senhora) foi a Fátima, e o meu marido disse-lhe para ela pedir uma graça por nós, porque estavamos a precisar. A minha sogra, sem perguntas, só lhe disse que ía pedir e que Nossa Senhora nos ía conceder essa graça. Agradecemos e prometemos para nós mesmos lá ir, se o sonho se concretizasse.
Não sei porquê, mas acreditei tanto naquelas palavras da mãe do meu C. que daí para a frente só me apetecia "meter pés ao caminho" e estar no meio daquela multidão de pessoas com uma fé inabalável.
Iniciei o meu tratamento em Agosto e no dia em que a médica me disse que os folículos estavam pequeninos, quando já vinha embora do hospital, olhei para a televisão e estava a dar uma imagem de Fátima em que transportavam a Virgem Maria. Não me perguntem porquê, mas a esperança renovou-se.
No dia em que soube que a enfermeira que me colocou o soro para a punção tambem se chamava Maria de Fátima, achei que não eram só coincidências e a certeza de estar tão bem protegida acalmou-me.
Quando soube do positivo, pedi logo ao meu marido para lá irmos, mas era tudo muito precoce e uma viagem um pouco longa podia ser prejudicial. Não fomos de imediato, mas fomos ontem.
Pouco ou nada dormi de noite tal era a ansiedade. Sabia que quando lá chegasse, quando lhe agradecesse, quando lhe pedisse por todos nós, as lagrimas iam cair. Assim foi.
Algo me disse para vestir a camisola com o símbolo "Unidas por uma causa". Vesti-me e parti.
Já em Fátima, entrei no recinto e vi imensas pessoas a "pagar promessas" de joelhos, com uma cara de sofrimento atroz. Jovens, idosos, crentes...
Olhei para o fundo do Santuário e vi uma imagem de um bébé lindo. A imagem que vêem acima. Aproximei-me dela, guardei-a no telemóvel, e soube que Deus estava ali e não nos vai desamparar, por muito difícil que pareça o caminho.
Um beijinho
Bacokinha

(Se clicarem em cima da imagem ela aumenta e podem ler as palavras lindas que lá estão transcritas)

04 outubro, 2007

A segunda eco.

Fico sem palavras que transmitam a alegria que sinto ao ver o meu bébé. Não consigo conter as lagrimas, nunca!
Hoje foi dia da 2ª ecografia. Como não tenho sintomas nenhuns de gravidez, apesar do olfacto mais apurado, o espaço temporal entre as ecografias é de uma ansiedade terrível. Raramente acredito que estou a gerar um filho, e os maus pensamentos assolam-me.
Mas hoje foi diferente. Hoje voltei a vê-lo. É tão lindo o meu filho!
Já está com 2,36 cm e com o coraçãozinho a bater com "um speed" (palavras do doutor)!
O médico estava bem disposto e o meu C. perguntou-lhe a brincar se era rapaz ou rapariga. A resposta do médico, enquanto sorria: "Você é que sabe o que andou a fazer!!!". Como se tivessemos sido nós a faze-lo...
Já tive alta da consulta de medicina de reprodução e fui encaminhada para as consultas de obstetricia, tal e qual uma gravidez natural!
Hoje, a felicidade habita nesta casa.
Obrigada por caminharem comigo nesta estrada da vida.
Bacokinha